quarta-feira, 12 de maio de 2010

Esclarecendo mal entendidos de uma falsa polêmica

Quadro "Operários" de Tarsila do Amaral


Tenho quarenta e cinco anos e há mais de vinte sou professora; faço política, mas a política não é minha profissão. Foi pensando nisso que comecei um discurso na Câmara, apenas dizendo que as pessoas não podem fazer da política uma profissão.

Venho de uma família de trabalhadores, minha mãe não terminou os estudos, pertenço ao Partido dos Trabalhadores que elegeu o presidente mais popular do país, um operário.
Nunca iria discriminar A ou B por não ter estudado, não acho que existem profissões “mais importantes ou dignas” que outras. Formamos um partido de homens e mulheres, operários e médicos, professores e trabalhadores rurais, advogados e jornalistas, vendedores e pedreiros.

Apenas afirmei, e ratifico mais uma vez o que disse: é preciso não fazer da política uma profissão. Quando deixar de fazer política volto para a sala de aula,assim como outras pessoas voltam para a fábrica, para os hospitais,para o campo.

Um comentário:

kaka disse...

Editar Anônimo disse... Pela luta aos indefesos
Sabe vereador li o comentario acima e é pura realidade, tem pessoas sendo demitidas sem ao menos uma justificativa a nossa cidade nao tem emprego para abrigar tantos desempregados. O comercio esta sofrendo alias todos sofrem ate os politicos pois tem mais media e baixa renda do que ricos nesta cidade na hora do voto 1(voto) faz diferença acredite nisso, na hora de eleger um GAROTINHO na vida vai a favela enche o bolço do mandão da favela e elege a filha, assim como ele tambem e assim vai e muito vergonhoso isso, mais em fim as pessoas desta cidade sofrem de aminesia politica sofrem mais votam e igual bate mais que eu gosto. Que deus ilumine a todos pois a fome vai começar a apertar.DESACREDITADA nesta politica que ai esta!!!!!! e assim que eu assino.

13 de maio de 2010 21:27

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...